terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Caso Ke$ha


A Kesha está a ser notícia em todo o lado e infelizmente, não pelas melhores razões. Para quem não sabe do que estou a falar, Kesha esteve durante muito tempo numa luta judicial contra o seu produtor, Dr. Luke e a Sony Music. A cantora acusava o produtor de assédio sexual, físico e psicológico, durante vários anos e queria desprender-se de qualquer contrato com a Sony Music, de forma a prosseguir a sua carreira – acho que já toda a gente reparou que ela anda miseravelmente desaparecida em combate, o que é uma pena, principalmente se é por estas razões.

Mas o que eu venho aqui dizer é que o veredito já saiu e a decisão do tribunal passou pela cantora ter que manter o seu contrato e, em bom português, não estrabuchar. Ora eu pergunto-me, se ela diz a verdade (e porque raio iria ela inventar tal escândalo e abalo na sua carreira?) como é que o tribunal decidiu isto? Em que mundo é que isto é aceitável? Obrigar o consumo de álcool e de drogas para haver uma ‘desinibição’ nas atuações e na presença em palco (entre outras coisas que Dr. Luke é acusado). EN-FIM!

8 comentários:

  1. É um caso mais complicado que isso, já que anteriormente ela refutou qualquer acusação sobre o produtos, que pode claro ter sido devido ao facto de estar pressionada. Agora o que não entendo é como um tribunal pode manter um trabalhador com claro desgaste psicológico a trabalhar com quem é o acusado desse desgaste.

    ResponderEliminar
  2. Normalmente, quem tem dinheiro é quem sai sempre por cima -.-

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia tal história, mas por acaso já não ouvia falar da Kesha há imenso tempo :o

    ResponderEliminar
  4. Realmente é bastante estranho...
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia a história, mas hoje em dia como a justiça anda no mundo já nada me choca, infelizmente...

    ResponderEliminar
  6. É triste e o que é que se pode fazer?? Ela fez o certo e foi à justiça e acabou na merda na mesma. Não percebo...

    ResponderEliminar
  7. Ainda não tinha ouvido falar do caso... É ridículo! Meu deus...

    ResponderEliminar