quinta-feira, 28 de junho de 2018

#HugYourDogChallenge | Vamos Ajudar Os Patudinhos!

Longe vão os tempos em que ter uma rede social servia para pouco mais do que tirar uma catrefada de selfies e ir postando as melhores. Hoje em dia as redes sociais têm um poder estrondoso e influenciador sobre quase todos nós. Vai daí deixei-me influenciar por um desafio [e todas as pessoas deviam aceitá-lo!] que anda a correr o Instagram organizado pela Barkyn e pela Associação Cão Viver!

"Mas estás a falar do quê, mais precisamente Rititi?", deixem-me então explicar-vos: por cada fotografia que colocarem no Instagram abraçado ao vosso cão [ou qualquer outro], colocando o #HugYourDogChallenge e identificado a Barkyn, esta mesma dorará uma refeição à Associação Cão Viver - uma associação sem fins lucrativos, sediada na Maia, Porto, que tem como objetivo ajudar os animais mais necessitados e carenciados. 


Fazer a mudança está ao alcance de qualquer um de nós porque este desafio vem provar, mais uma vez, que com gestos às vezes tão simbólicos, conseguimos tanto. Por isso decidi partilhar aqui no blogue, porque com certeza haverá muitas pessoas que ainda não conhecem este desafio e se este é um local de partilha, tanto melhor se for uma partilha destas! 

Vamos aderir em massa, pessoal! Partilhem uma fotografia com o vosso cão, o cão do namorado, do vizinho, um cão que encontraram na rua e não resistiram em abraça-lo e vamos postar no Instagram! 

terça-feira, 26 de junho de 2018

Amizade | Até Que Ponto Tem Que Se Correr Atrás?

Está mais do que comprovado que os nossos amigos são a família que nós escolhemos, aqueles que queremos tão bem quanto os do nosso sangue. Desde que nascemos que criamos laços; primeiro em casa e em família, depois com os amiguinhos que nos vão acompanhando (ou não) ao longo da vida, obrigando-nos a perceber que existem diversos níveis de amizade, diversas formas de ser-se amigo e diversas formas de o demonstrar.

Eu transformei-me numa pessoa que ama verdadeiramente o seu amigo. Protege-o de qualquer situação, fá-lo estar presente na sua vida em qualquer circunstancia e está disponível 24H para qualquer emergência. E não aceito, em absoluto, que não sejam assim para mim. Às vezes penso que sou muito mais exigente nas minhas amizades do que nas minhas relações, talvez por estimá-los tanto e talvez por achar que os amigos são para a vida, mais do que qualquer outra relação amorosa. Se calhar o erro está em mim - mas não sei ser de outra forma.


Claro que já percebi que não é bem assim; há amigos que chegam e que partem. Às vezes com a mesma intensidade, outras sem nós darmos por isso. Há elos que se quebram só porque sim. Só porque a vida nos ocupa demasiado e não "temos" tempo para um café. Mas existem outros elos que se quebram naturalmente - ou porque já não nos revemos na outra pessoa ou porque havia algo mais importante que a nossa amizade. 

São ciclos da vida, como tudo. Estou num ponto da minha vida que não vou - não posso, nem quero - correr atrás de ninguém para que se lembrem de mim. Porque a amizade não te exige que fales todos os dias com essa pessoa ou que estejas com ela semana sim, semana não [se não que faria eu com os meus amigos emigrantes?!] mas a amizade exige que sintas no teu coração que aquela pessoa está lá para ti, a qualquer hora, independentemente da distância ou do estado da vida. Nunca houve nem sei se algum dia haverá espaço para amigos que não sejam assim para mim. 

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Segunda-Feira, Outra Vez Tu...

Por norma não sou pessoa de trancar a cara em relação às segundas-feiras mas esta... esta significa oficialmente que as férias acabaram e que hoje é dia de regressar ao trabalho. Oh vontadinha. 


Mas o que tem de ser, tem muita força e por falar nisso, hoje é dia de Portugal, é dia de Seleção Nacional, é dia de jogo e de torcer por um resultado a nosso favor - com uma melhor exibição, se não for pedir muito meninos - e apesar de estar a trabalhar na hora do jogo, vou torcer para seguirmos em frente!
Hoje também havia de ser dia de ir mandar um treinozinho não era? Pois era... mas onde é que anda a vontade? Ai mãe, ajuda-me, que a sopa já acabou e eu só tenho fome de croissants de chocolate ahahahah!

sexta-feira, 22 de junho de 2018

S. Pedro, Quando É Que Decidiu Ser Tão Mau Para Mim?!

A sério... já dei voltas à cabeça a pensar o que fiz de tão errado ao S. Pedro para ele estar tão decidido a ter mau tempo SEMPRE que estou de férias!! Estou uma semana de férias e fiz dois dias de praia... senhor, eu escrevo-lhe este humilde post com trovoada lá fora. Chuva e trovoada! Eu ando com a cabeça às voltas e com as ideias meias trocadas mas o querido S. Pedro não anda nada melhor. 

Bom... vamos lá tentar fazer as pazes que ainda faltam uns diazinhos para voltar a trabalhar e por isso o S. Pedro ainda vai a tempo de fazer o seu trabalho corretamente ou ainda não percebeu que vamos a meio (a meio!) de junho? 

quinta-feira, 21 de junho de 2018

60# Tragam As Pipocas, Hoje É Dia De Cinema!

Férias sem um filme não são férias não é? Como sabem sou fã de filmes de animação e hoje é isso mesmo que vos trago: "Sherlock Gnomes"! Se sou fãs do género, então continuem lendo!


"Gnomeu e Julieta chegam a Londres, onde são nomeados como os novos responsáveis pela manutenção do jardim. A nova tarefa cria alguns atritos entre o casal, o que faz com que Gnomeu tente impressioná-la com uma flor que remete ao início da relação. O plano dá errado e voltar para casa, Gnomeu e Julieta descobrem que todos os seus amigos gnomos desapareceram. E é por essa razão que se cruzam com Sherlock Gnomes, que está encarregue de investigar o desaparecimento de muitos gnomos na área, ao lado de seu fiel companheiro Watson." [texto retirado daqui]


Definitivamente não é dos melhores filmes de animação que podemos ver nem tão pouco acho que vai seduzir muito os adultos mas a ter crianças em casa, para ver com elas, é uma excelente opção! Mas agora, na perspetiva dos meus 29 anos, no final do filme já sentia que o tempo me estava a render, não havia uma emoção que me fizesse prender ao filme nem que comandasse a curiosidade do que raio iria acontecer nos próximos capítulos. Claro que, como sempre, existe uma boa lição para tirarmos no final - neste caso, podemos aprender como é bom trabalhar em equipa, que duas cabeças pensam melhor que uma, que todos os elementos de uma equipa são necessários para se obter o sucesso, etc, etc. Mas é mesmo só isso meus amiguinhos; passem à frente!

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Bull Terrier | E Já Com Oito Meses, Como Anda O Kazaar?

Acho que a pergunta indicada seria: 
como é que eu ando? Como estou a sobreviver a ter um cachorro em casa? 

E eu digo-vos: estou mesmo em modo de sobrevivência. Depois de uma vida inteira a ter gatos, calha-me um cão (lindo de morrer) na rifa que me destrói qualquer coisa em casa - pelo menos! - uma vez por semana!! Há pouco tempo desabafei no meu Instagram (para quem quiser seguir, é só vir aqui), numa série de Instastorys, como é difícil chegar a casa e ver (como foi o caso, naquele dia) uma almofada do sofá com um buraco enorme. Ou mais um par de ténis a ir com o caraças. Ou um buraco no caixote do lixo. Ou um par de havaianas ratadas. Ou uma par de óculos roídos. Etc, etc, etc. 

Não sou de ferro e às vezes a minha paciência é testada no maior dos limites e as minhas forças quebram. Sabem porquê? Porque educar é duro. Educar não tem hora nem local e é uma tarefa durissima. E por favor poupem-me aos comentários de que se ele o faz, é porque o permitimos. É porque facilitamos. Vá lá... sejam conscientes e condescendentes. Eu trabalho, eu tenho uma vida que se divide um múltiplas situações, não dá para fazer uma vistoria de uma hora antes de sair de casa para ver se nada ficou ao alcance deste animal! Às vezes acho que tranquei a porta ou do quarto ou da sala ou do que for (temos de trancar porque ele já aprendeu a abrir portas!) e é o suficiente para haver festa de alguma coisa quando chegamos a casa. 

Eu chego a casa sempre perto da uma da manhã, está bem? Nem sempre dá para ter a maior paciência, nem sempre dá para respirar fundo. Mas como em tudo na vida, depois passa. Passa sempre. E ele acaba por dormir, inicialmente aos meus pés e depois em cima de mim. 
Olha-me com o olhar mais ternurento que vi na minha vida e só tenho vontade de chorar. De chorar porque fiquei sem mais um par de ténis e de chorar porque, ainda assim, o Kazaar é muito especial e não o trocava por nada desta vida. 

eu e o Kazaar 

E agora respondendo à pergunta inicial: como anda o Kazaar? 
O Kazaar anda e é um cão feliz, com uns donos que o adoram e fazem tudo por ele! 💚

terça-feira, 19 de junho de 2018

12# Turismo Rural

Agora que me parece que o S. Pedro deu ordem ao calor puro e duro para ficar de vez, parece-me por bem continuar a dar-vos dicas de alguns sítios maravilhosos que temos pelo nosso país, não vos parece? Então hoje continuamos pelo Alentejo e preparem-se para babar...

Herdade da Sanguinheira
Longomel, Ponte de Sor



Depois de explorar um pouco acerca deste lugar, parece-me quase impossível descrever por palavras o que vi, através do Booking. Comecemos então por dizer que tem uma pontuação, no mesmo site, de 9,0 e que este lugar prima por uma decoração lindíssima, oferecendo conforto e a calma necessária para uns dias de descanso! Com acesso a uma piscina e a um lounge que todos os visitantes reforçam como um dos melhores locais da herdade, quem vier a passar uns dias por aqui também lidará com diversos animais, ou não estivessemos a falar de um verdadeiro turismo rural!




Todos os quartos - que têm um aspeto que só dá vontade de saltar para cima da cama! - possuem uma televisão e uma casa-de-banho privativa, para que as manhãs possam ser demoradas, como bem merecemos nas férias! Com estacionamento e wi-fi, a herdade ainda oferece a possibilidade de se fazer  caminhadas ou passeios de bicicleta nas imediações, podendo adquirir uma bicicleta gratuitamente! Para os mais preguiçosos, há uma redezinha para se poderem estender ao comprido depois do almoço!




Vá, agora o que toda a gente quer saber: valores. Por cerca de 85 euros por noite poderão desfrutar deste lugar magnifico, com todas as comodidades e necessidades para fazer reset à rotina e stress do dia a dia. Mas apressem-se, a agenda começa a apertar, assim como o calor e a vontade de ir conhecer lugares como este! Até ao próximo destino!